Prazo para comunicação da aftosa é adiado

A greve dos servidores do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) levou a instituição a estender até 11 de julho o prazo para a comunicação da vacinação do rebanho bovino e bubalino contra febre aftosa.

O produtor precisa apresentar a relação dos animais vacinados e a nota fiscal da compra da vacina. Aquele que não efetuar a comunicação fica impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias.



O prazo encerraria no dia 10, porém, em decorrência da paralisação, não foi possível concluir a comunicação dentro do prazo determinado, afirma em nota o governo do Estado. A paralisação começou no último dia 6 e ainda segue de forma parcial.

De acordo com o governo, relatórios do Indea apontam que 15% das propriedades ainda não fizeram a comunicação. Na etapa de maio é obrigatória a vacinação de todo o rebanho bovino e bubalino com até 24 meses de idade no Estado.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

*